Diário de um empreendedor: qual o momento certo de vender uma empresa?

Timing. Modelo de venda. Impacto no ecossistema. Vender uma empresa é um dos momentos mais estratégicos na jornada de um empreendedor. E é essa história que eu vim dividir com você. 

Apesar da tragédia causada pela pandemia em nossas vidas, 2020 foi um grande ano para a NeoAssist

O mercado de customer care cresceu exponencialmente com a digitalização causada pelo isolamento social. As pessoas passaram a fazer tudo pela internet, incluindo conversar com empresas para resolver problemas. 

Nós, que temos uma tecnologia própria para fazer com que as empresas encantem seus clientes ao longo de um atendimento, conseguimos cumprir o nosso propósito e crescer 30% em faturamento ao longo de 2020.

Isso abriu os olhos de várias empresas para um mercado pouco explorado. 

E também abriu meus olhos e do Roy, co-fundador da Neo, de que gostaríamos de viver novos desafios e olhar para novas oportunidades. 

Por isso, resolvemos dar um passo importante na jornada da NeoAssist: iríamos vender a empresa. Em um ano de crescimento exponencial. E em um ano de pandemia. 

Começamos a estudar modelos de venda.  Descobrimos que existem infinitas possibilidades, desde fusão com concorrente, aquisição por uma empresa estratégica, aquisição parcial ou integral. Desses, o que fazia mais sentido para os nossos objetivos estratégicos era a venda integral da NeoAssist, 100% das ações adquiridas por uma outra empresa. 

E foi justamente a opção que a Oca Capital nos propôs. 

A Oca é um fundo de investimento search fund, ou seja, um fundo que levanta capital para a aquisição de uma empresa, que ele próprio será encarregado da gestão. 

No search fund, a investidora se torna empreendedora. No nosso caso, a Anna Moreira Bianchi, sócia-gestora, passa a ser a CEO da NeoAssist. 

Dessa forma, levar a NeoAssist para a Oca Capital faz com que ela seja o principal player brasileiro de soluções multicanais para atendimento ao cliente. 

A transição

Hoje, dois meses depois de anunciar a venda da NeoAssist para a Oca, eu posso afirmar que está sendo uma transição bem tranquila. Uma das mais tranquilas que já tive notícia. 

Isso porque a cultura e os valores da Oca são bem parecidos com os nossos, o que nos deixa bem mais aliviados. Mas isso também não significa que não tivemos que preparar ações e comunicações bem transparentes para nosso time e clientes.  

Para o nosso time, preparamos ações de aproximação: várias reuniões e comunicações bem claras explicando como o movimento é positivo para a empresa. 

Também fizemos uma lista com alguns clientes e eu, Roy e Michel, nosso COO, ligamos e comunicamos o futuro da empresa. É bom avisar os clientes pela empresa e não pela imprensa, isso gerou uma sensação de cuidado, que é o nosso propósito enquanto organização. 

Os principais aprendizados na hora de vender uma empresa

Dentro da Neo, nós tratamos a venda como um processo sigiloso desde o começo, em julho de 2020. Nisso, eu já trago meu primeiro aprendizado: esse processo consome tempo demais do CEO.

No segundo semestre de 2020, eu estava imerso no deal, isso pode gerar um prejuízo para a empresa, já que eu não estava 100% presente para o meu time e decisões estratégicas de negócio. Mesmo com o sigilo, o que eu faria diferente é ter mais pessoas ao meu lado para me ajudar. É um processo puxado, envolve muitas tarefas, demanda tempo e fazer sozinho fica bem mais difícil, sem contar que é muito solitário. 

Já um aprendizado bem acertado durante o processo foi ter um bom advisor, principalmente para quem não tem experiência, como era nosso caso. É a pessoa que organiza o processo, coloca os melhores negócios na mesa e valoriza o deal

Também, poder contar com uma rede de apoio, como a Endeavor, ajudou muito a gente nas questões estratégicas e também filosóficas. Eu lembro de uma mentoria que fizemos com o Brian Requarth, Empreendedor Endeavor da Viva Real, que abriu nossos olhos e nos fez enxergar o melhor caminho para seguir.

Eu também não posso deixar de destacar que é preciso encontrar maneiras de manter a calma e a sanidade mental. O dia a dia empreendedor já gera uma ansiedade e ter que lidar com essas questões com um deal na mesa potencializa esse sentimento. Pra mim, corrida e meditação fizeram toda a diferença no processo e me ajudaram a tomar decisões de forma calma e acertada. 

Futuros

Por fim, é impossível falar de uma venda de uma empresa sem falar de futuros. Aqui, cito três.

No meu futuro, continuo na NeoAssist como CRO, head de receita, pelo menos até 2023. Depois, eu acredito que vou empreender de novo. Esse é meu chamado para o mundo. Como sempre fui empreendedor, acredito que vai ser desafiador, mas com certeza uma jornada muito rica em desenvolvimento pessoal e profissional. 

A NeoAssist, por sua vez, está mais próxima de concretizar a missão de ajudar organizações a atingirem a excelência de atendimento, proporcionando a plena satisfação de seus clientes. Agora, ainda mais potente ao lado da Oca Capital e pelas mãos da Anna. 

O ecossistema, por fim, está cada vez mais aberto para novas possibilidades de futuro. Vemos empresas de tecnologia abrindo IPO, temos a evolução do search fund e a chegada das SPACs, empresas que existem para levantar capital por meio de um IPO e, assim, adquirir uma empresa já existente.

Eu acredito que a vender a minha empresa para a Oca por meio de search fund abriu portas para esse futuro que estamos construindo. Que seja apenas o começo. 


Glossário

Advisor – pessoa para aconselhamento 

Customer Care – serviço de atendimento ao consumidor e consumidora

Deal – acordo