Zup: diversidade e inclusão para crescer

Por meio de iniciativas de Diversidade & Inclusão, em menos de dois anos, a Zup aumentou o número de contratações de mulheres, pessoas com deficiência e pessoas pretas e pardas. Leia no artigo as iniciativas da empresa que foi reconhecida pela Endeavor como a Scale-up do Ano na categoria Diversidade & Inclusão 2020*.

Plantar uma semente demanda tempo, paciência e dedicação. É preciso reconhecer o terreno, preparar a terra, plantar, regar, adubar e cuidar todos os dias. 

O trabalho de Diversidade & Inclusão também é assim: identificar o cenário demográfico da empresa, começar com poucas e estratégicas iniciativas, monitorar todos os dias por meio de dados e de forma humana. Ser terreno para talentos. 

Zup, scale-up dos Empreendedores Endeavor Bruno, Felipe, Flávio e Gustavo, percebeu isso olhando para o seu próprio propósito. 

A scale-up, que desenvolve produtos digitais para grandes empresas, aspira propiciar um ambiente exponencial para que as pessoas explorem o máximo de seu potencial para se tornar uma Big Tech referência no mercado. E o caminho para a realização desse propósito está nas pessoas

Os empreendedores assumiram a responsabilidade de fomentar a diversidade dentro da empresa e reduzir o gap social que existe no país. Ainda mais no mercado de tecnologia, em que, segundo pesquisa realizada pela KPMG em conjunto com a Harvey Nash, em 2019, de cada 5 profissionais da área de TI, somente uma é mulher

Quando eu era criança, vivi em um ambiente de tecnologia por causa do emprego do meu pai. Muitas pessoas saem da faculdade sem saber o que vão fazer, eu já com 12 já sabia: ia trabalhar com tecnologia. Ao olhar para trás, vejo o tamanho do privilégio que eu tive de viver e crescer no ambiente que era o certo pra mim. 

O ponto é: quantas pessoas que talvez nunca vão ter esse ambiente para se achar e mostrar o seu potencial? 

A Zup sempre teve como missão tornar o ambiente de tecnologia mais acessível. Com nossas iniciativas, nós zelamos para que as pessoas se sintam incluídas e evoluam não só no nosso ambiente de trabalho mas também no mercado de tecnologia.” — Bruno Pierobon, co-fundador da Zup e Empreendedor Endeavor

Os sócios da Zup entenderam que Diversidade & Inclusão cria ambientes mais inovadores e mais criativos, onde as pessoas pensam os problemas de formas diferentes e trazem novas abordagens para solucioná-los. Por isso convidaram o Eliseu Conz e a Bruna Lacerda para liderarem a área de D&I dentro da Zup, institucionalmente, em 2020. Esse movimento tinha por objetivo aliar pluralidade e estratégia para oferecer bases sólidas para o crescimento acelerado da empresa – e dos colaboradores.

Como a Zup cria ambientes diversos e inclusivos?


“Quando eu cheguei na Zup, em agosto de 2020, já existiam algumas iniciativas orgânicas e já tinha um espaço para tratar o tema, mas não era institucional. A pauta de diversidade sempre foi importante, mas, quando a empresa cresceu de 800 para quase dois mil zuppers (apelido dos colaboradores), os empreendedores perceberam que era preciso legitimar essa pauta.” — Bruna Lacerda, Head de People Experience, área que contém a frente de Diversidade&Inclusão

O tema diversidade sempre foi um pilar presente nas discussões da Zup. A partir de 2019, começaram a surgir, organicamente, alguns movimentos pró-diversidade dentro da scale-up. Um deles foi a formação das Guildas, grupos de interesse que se reúnem para debater e conscientizar sobre determinado tema. Hoje são:

  • Guilda Zupride, com foco em LGBTQIA+.
  • Guilda Wakanda, voltada para pessoas negras.
  • Guilda Mulheres, com discussões sobre machismo e feminismo.
  • Guilda Acessibilidade, com foco em inclusão de PCDs.
  • Guilda “Homens Melhores”, para discussão de masculinidade tóxica. 

Uma das primeiras ações estruturadas, em maio de 2019, foi a contratação de pessoas com deficiência. Uma analista ficou dedicada para fomentar a entrada e o bem estar desses colaboradores, mapeando as adaptações e acomodações necessárias e preparando a liderança e equipe para receber os novos zuppers. 

Além disso, Diversidade & Inclusão também entrou para o Manifesto de Cultura da Zup e os pilares Respeito e Inclusão Seja Autêntico, Se Exponha foram adicionados ao guia de cultura:

zup diversidade

O próximo passo foi:  oficializar o comprometimento com a diversidade. No segundo semestre de 2020, os empreendedores decidiram formar um time exclusivo para o tema, liderado pela Bruna e pelo Eliseu, pautado em três pilares: entrar – estar – evoluir

Quando a gente estava discutindo sobre a estratégia de Diversidade & Inclusão, parecia um buraco enorme. Tem muita coisa para fazer. Percebemos que é um trabalho granular e crescente. Olhamos para o que era prioritário na estratégia da Zup e chegamos nessa estrutura do entrar, estar, evoluir. Depois disso, demos foco para o posicionamento e estratégia.” — Eliseu Conz, líder de Diversidade & Inclusão na Zup

  • Entrar refere-se ao fomento da entrada de profissionais de grupos diversos e programas de formação para redução de gap social. 
  • Estar se relaciona com a conscientização interna e bem estar. 
  • Evoluir diz respeito aos reconhecimentos e oportunidades de maneira equalitária. 

O primeiro trimestre de 2021 será focado no pilar  entrar. Priorizamos trazer e dar oportunidades para quem é de fora. Estamos em um mercado difícil não só para diversidade, mas também para atração de talentos. O entrar é muito estratégico para a Zup.” — Bruna Lacerda

Iniciativas e projetos


Catalisa

Ao olharem para as contratações de pessoas com deficiência, o time de D&I notou que existe um gap no mercado de profissionais desse grupo na área de TI. O Catalisa é um programa de formação de profissionais de tecnologia exclusivo para pessoas com deficiência. O lançamento da primeira edição acontece em janeiro de 2021, com duração de 4 meses, e 10 profissionais serão formados e posteriormente contratados pela Zup, todos recebem salário desde o momento em que começam os estudos. 

O projeto terá gestão da Camila Bellato, que será acompanhada pelo professor técnico interno, Vinicius Raymundo. Também contarão com a presença de zuppers como voluntários, ministrando aulas de negócios, projetos e soft skills, e de um grupo de mentores internos, que farão o acompanhamento da equipe junto ao time de Diversidade&Inclusão.

Estrelas Fora da Caixa

Juntando a necessidade de formar profissionais da área de TI e a responsabilidade social, nasceu, em 2019, o Estrelas Fora da Caixa, um programa de formação para pessoas que se encontram em quadro de vulnerabilidade social. 

O objetivo é contratar e formar pessoas especialistas em tecnologia, por meio de capacitação e preparação para serem internalizadas em projetos da Zup.

Toda a formação é feita internamente, com a estruturação do conteúdo pelo time da Zup, que vai do técnico ao comportamental, e conta com zuppers voluntários para conduzir as aulas e dar mentorias.

Hoje, o Estrelas Fora da Caixa está em sua terceira edição, dessa vez remota por causa da pandemia (o que permitiu aumentar a diversidade regional), com 15 profissionais sendo preparados para atuar oficialmente na Zup. Para 2021, já tem uma nova turma confirmada.

Na primeira turma, 67% dos alunos foram integrados a projetos e, na segunda, 80%.

https://youtube.com/watch?v=qqBnK7NNjKE%3F%26enablejsapi%3D1%26origin%3Dhttps%3A

Mentoria UX Minas Pretas 

20 mulheres da comunidade UX para Minas Pretas foram mentoradas para aprender a tirar uma ideia do papel, por meio da perspectiva de design. 

Com apoio de zuppers na posição de mentores, elas trabalharam durante cinco semanas, a partir de setembro de 2020, com desafios em prol da comunidade negra: os projetos abordavam apoio a comunidades quilombolas, saúde mental da população preta, transição de carreira, apoio ao desenvolvimento, carreira e reinserção de mulher pretas no mercado de trabalho.

Patrocínio do Autismo Tech

Em 2020, a Zup patrocinou o Autismo Tech, um hackathon de soluções digitais para aumentar a participação de autistas no mercado de trabalho. Além disso, os zuppers apoiaram a construção das soluções tecnológicas e atuaram como mentores, dando suporte e mentoria para as equipes participantes. 

“Projeto Liberdade”

A Zup adotou o trabalho 100% remoto definitivo após o período de pandemia com o objetivo de tornar o ambiente de trabalho além de diverso, inclusivo. A scale-up também apoiou financeiramente a infraestrutura para a equipe trabalhar de forma remota.

Esse projeto não foi exclusivamente de D&I, mas o time ajudou ativamente na construção de um modelo inclusivo.

Papos a respeito de temáticas de diversidade

Os integrantes das Guildas criaram rodas de conversas e palestras para abordar temas relacionados à diversidade para propor reflexão e desconstrução de conceitos enraizados que prejudicam o crescimento da sociedade. Alguns dos temas discutidos são:

  • Racismos estrutural e Vieses inocentes.
  • Machismo e protagonismo Feminino.
  • Papo sobre Diversidade LGBT.

Semana para todes

A Zup realiza uma série de eventos, que acontecem diariamente por uma semana, para falar de diversidade e dar destaque aos grupos minorizados, trabalhando os pilares da cultura, compartilhando conhecimento, histórias e desafios.

A iniciativa já contou com duas edições e os temas trabalhados em 2020 foram:

  • PCD Sim – Profissionais também.
  • A sopa de letrinhas LGBTQIA+, entendendo significados, impactos e como atualizar sua comunicação de forma inclusiva.
  • Desafios do protagonismo negro.
  • (Des)construir, (de)bater, (des)envolver: caminhos para ideias e relações mais saudáveis.
  • A desconstrução do homem na construção de uma sociedade melhor.

Veja um dos bate-papos que aconteceram nesta edição: 

https://youtube.com/watch?v=xv2Ffyy4ERg%3F%26enablejsapi%3D1%26origin%3Dhttps%3A

Sessão de conteúdos exclusivos de onboarding sobre acessibilidade e inclusão de PCDs

Para lidar com o crescimento acelerado do número de funcionários, o time criou uma estrutura de onboarding para promover o respeito e a inclusão. São duas sessões: uma focada em inclusão de pessoas com deficiência e a outra focada em acessibilidade digital para que os colaboradores entendam a prioridade do desenvolvimento de tecnologias acessíveis. 

Impacto


Em 2020, o time rodou um Censo voluntário e anônimo para saber o cenário demográfico e como os grupos minorizados se sentem dentro do ambiente da Zup. Comparado com os dados admissionais de 2019, o resultado foi o seguinte:

*Crescimento das contratações de 2020 em comparação a 2019 consideramos a data de início do zupper.

O que fez diferença para as iniciativas darem certo?


Em 2019, as iniciativas eram orgânicas. 

2020, foram oficializadas. 

2021, serão institucionalizadas, alinhadas com a estratégia e baseada em metas. 

O fator do sucesso das iniciativas e do crescimento do número de pessoas em grupos minorizados está nos pequenos passos. No adubo diário. Mas, além disso, também precisamos levar em consideração: 

  • Formação do time com valores alinhados

A primeira ação, oficial, foi a formação de time de Diversidade & Inclusão, o que foi desafiador porque precisamos de um time que tem adesão com a causa e dos valores. Por isso, optamos por trabalhar com pessoas de dentro da Zup. Depois, mapeamos o nosso território e conectamos a estratégia de D&I com a estratégia da Zup 2021.” — Bruna Lacerda

  • Análise de dados em todas as etapas do trabalho

Como todas as áreas da Zup, Diversidade & Inclusão também é voltada para dados, que baseiam as decisões estratégicas da scale-up e que contribuem para a sua jornada de crescimento acelerado.

Estamos ajudando a aumentar a eficiência da empresa com diversidade. A Zup é uma empresa data driven e, assim, conseguimos garantir que vamos ter um crescimento relevante e que as ações concretizam os objetivos.” — Bruna Lacerda

Somos muito pragmáticos e olhamos muito os dados. Medimos como a pessoa se sente e analisamos como estamos vivendo a cultura na prática.” — Eliseu Conz

A Zup tem como valor o ‘ser transformador’. Por isso, nós acompanhamos o grau de evolução das pessoas, precisamos de pessoas engajadas em transformar. Queremos pessoas transformadoras que ajudem a gente na jornada.” — Bruno Pierobon

  • Budget exclusivo para a área

Um time dedicado no tema de diversidade consegue atuar com foco, fazendo ações em prol dos grupos minorizados e também treinamentos de vieses inconscientes. Em paralelo, parte do investimento da scale-up foi destinado para ampliação de ações internas e criação de novos projetos que promovam a diversidade.

  • As lideranças precisam estar engajadas nas pautas de Diversidade & Inclusão 

Eu só vim para a ZUP porque os sócios acreditam na causa. Eu e o Eliseu estamos tão motivados porque os sócios acreditam que vai dar certo. Se eu pudesse dar um conselho seria para engajar a liderança. A pauta precisa vir dos líderes empresa.” — Bruna Lacerda

Assim, dia após dia, a Zup vai plantando sementes de bons exemplos e adubando talentos para florescer pelo mundo. Por meio do trabalho do time de Diversidade & Inclusão e da educação, os Empreendedores Endeavor Bruno, Felipe, Flávio e Gustavo se tornam grandes líderes capazes de endereçar desigualdades que ainda limitam o potencial do nosso país.

“Pra mim, diversidade é a forma da Zup praticar giveback. Para retribuir o nosso sucesso para a sociedade, nós preparamos e capacitamos o ambiente de tecnologia. Isso sempre esteve enraizado na gente. A nossa decisão de investir em D&I não foi para ter lucro, foi mais a causa em si. O investimento é natural. Com time diverso, você tem um produto melhor. Mas o clique não é tão óbvio. Pra gente, isso faz parte da nossa essência.” — Bruno Pierobon


*Diversidade & Inclusão: tudo começa pelo exemplo

Aqui na Endeavor, desde 2000, nossa missão é acelerar empreendedores e empreendedoras que aceleram o país. 

Porém, não podemos falar em acelerar o país sem considerar diversidade e inclusão – pilares essenciais para o ecossistema que queremos construir. 

O tema complexo e de raiz sistêmica. Mas, como Endeavor, temos a responsabilidade de usar nossa voz e participar nesse debate. Só assim conseguimos construir, juntos, um ecossistema mais diverso e inclusivo.

Em posicionamento enviado à toda a rede em 2020, a Linda Rottenberg, fundadora da Endeavor, também assumiu o compromisso de fazermos a nossa parte:

Embora a Endeavor não possa resolver os problemas globais e sistêmicos da injustiça e desigualdade racial, podemos usar nossa rede global de construtores e influenciadores para fazer nossa parte, da nossa maneira única #OneEndeavor, para ajudar a criar um mundo mais equitativo e mais promissor.” 

A nossa atuação, que começou em 2020 e tomará mais força em 2021, aborda três frentes:

  1. Nos educar e sensibilizar sobre Diversidade & Inclusão e dividir os aprendizados com o ecossistema. 
  2. Nos desafiar a fazer avanços para reduzir os vieses da rede: buscar mais mulheres no topo do funil de seleção e aumentar o engajamento de Mentoras Endeavor.

Sensibilizar empreendedores e empreendedoras sobre o tema: para isso, criamos o Reconhecimento dos Empreendedores Endeavor que se destacaram em 2020 em iniciativas que visam garantir ou aumentar a Diversidade & Inclusão em suas empresas. Por isso, esse artigo tem como objetivo dar luz às iniciativas da ZUP, empresa apoiada pela Endeavor desde 2016 e que foi reconhecida como a Scale-up do Ano na categoria Diversidade & Inclusão 2020.